Feeds:
Artigos
Comentários

da Associated Press, em Madri

O ator norte-americano Tom Cruise afirmou que os ensinamentos da Cientologia o ajudaram a superar a dislexia, distúrbio que sofre desde criança, de acordo com reportagem publicada em uma revista espanhola.

Para a revista “XL Semanal”, Cruise disse que foi diagnosticado com dislexia quando tinha sete anos.

O ator afirmou que, quando jovem, se sentia ansioso, frustrado e entediado, e não conseguia se concentrar durante as aulas.

A reportagem traz Cruise afirmando que ele era um analfabeto funcional quando se formou na escola, em 1980, mas que aprendeu a ler perfeitamente na idade adulta, por meio da Cientologia.

A “XL Semanal” diz que a entrevista foi concedida em Los Angeles, mas não afirma em que data. Uma transcrição das falas originais do ator em inglês não estava disponível na página da revista na internet.

A Igreja da Cientologia foi fundada em 1945 pelo escritor de ficção científica L. Ron Hubbard e possui dez milhões de membros em todo o mundo. Cruise e o ator Jonh Travolta estão entre seus seguidores mais famosos.

da Folha de S.Paulo

Uma virgem que faz filme pornô e continua virgem! Uma fita erótica que tem de ser dividida em três porque não pode ter os diálogos cortados. Um craque que processa a ex-namorada porque ela “atua” com um sósia dele. A paquita que nunca foi paquita. E a sobrinha da rainha do bumbum que, na verdade, não é sobrinha. Mas que mundo gozado esse, o das celebridades pornôs.

Lá se vão quase cinco anos desde que Alexandre Frota estrelou “Obsessão”, o primeiro celebrity-pornô da história brasileira. E, se 2004 ficou marcado pela inauguração desse novo gênero da indústria cinematográfica nacional, foi em 2008 que assistimos à sua consolidação real.

Afinal, faz apenas seis meses que uma atriz global, Leila Lopes, migrou para as prateleiras adultas das locadoras com o filme “Pecados e Tentações”, da Brasileirinhas –e estreia seu segundo título neste mês.

Foi também em 2008 que uma segunda produtora, a Sexxxy World, com 19 anos de mercado, se rendeu aos novos tempos e lançou no Brasil um selo exclusivo para o gênero: o Sexxxy Celebridades.

E, finalmente, foi em 2008 que ficou clara a força desses nomes. A Sexxxy Celebridades, por exemplo, já responde por 60% das vendas da Sexxxy World. Segundo o diretor comercial da empresa, Leandro Moran, não se trata apenas de roubar o mercado já existente, transferindo o público dos pornôs comuns para os celebrity-pornôs. “Claro que isso acontece um pouco. Mas o selo também trouxe um público novo que não consumia filmes eróticos”, afirma Moran.

Tanto a Sexxxy World quanto a Brasileirinhas afirmam que a maior vantagem dos c-pornôs é a divulgação da marca. “Com a onda de celebridades, fica muito mais fácil a exposição da imagem. Temos o apoio total da mídia”, comemora Kim Mello, produtor e também assessor de imprensa da Brasileirinhas.

Tudo pelo dinheiro

Mas elas cobram por isso. E cobram bem, como explica Cacau Oliver, o responsável por levar Leila Lopes para a Brasileirinhas. “É difícil alguém dizer que não quer ganhar R$ 300 mil”, diz ele. E todos estão nessa pela grana. No começo, falava-se em cachês superiores a R$ 500 mil por um contrato. Mas a pirataria derrubou os cachês pela metade.

Hoje, Oliver faz o casting das celebridades da Sexxxy: “Ligo para a pessoa ou para o assessor e falo do filme pornô. De primeira, você já sabe se a pessoa vai fazer ou não. Se a pessoa diz: “Deus me livre” ou coisa assim, você sabe que não é por dinheiro nenhum. Mas, se a pessoa fala: “Nossa, mas quanto é?”, é porque vai fazer”.

A verdade é que é preciso muita boa vontade para admitir que os atores e atrizes são realmente celebridades. Veja o caso de Marcelo Mathias, um lutador de jiu-jítsu que participou da “Casa dos Artistas 3” sob a condição de fã.

Naquela edição do programa, em 2002, cada “artista” carregava um fã para a casa, e Mathias era fã da “condessa” e “princesa” Carola de Oliveira (ela, por sua vez, famosa por ter tido um casamento-relâmpago com Chiquinho Scarpa). Eliminaram Mathias no início do programa, mas foi o suficiente para que ele posasse para a “G Magazine” e fizesse filme erótico como celebridade.

Os casos femininos são igualmente curiosos. Júlia Paes, por exemplo, é o atual orgulho da Sexxxy Celebridades. Apelidada de Sexxxy Girl, ela foi indicada ao AVN, importante prêmio da indústria norte-americana. Por que ela é celebridade?

“Eu era assistente de palco de um programa na Bandeirantes. Depois, posei para a “Sexy” e fui convidada a fazer pornô. Na época, namorava a Tammy, filha de Gretchen. Então fizemos um filme juntos. Ela já tinha um visual menos feminino”, conta a ex de Tammy Gretchen.

Anne Seydoux, atriz do novo filme de Christophe Honoré é a Junie, de A Bela Junie. Anne é a protagonista do novo filme do mais talentoso e intrigante autor da nova geração do cinema francês. O ano que se encerrou ontem foi bom para o cinema francês e para o cinéfilo brasileiro. Este ano inicia em alto estilo com A Bela Junie. Anne Seydoux tem algo de uma jovem Anna Karina, que foi uma das musas de Jean-Luc Godard (e da nouvelle vague). A semelhança pode não ser mera coincidência – Christophe Honoré é um trânsfuga da nouvelle vague que irrompeu no cinema francês 40 anos mais tarde.

Há uma tristeza que intriga no cinema deste autor. Em filmes como Em Paris e Canções de Amor, Honoré retomou aquele que François Truffaut, o romântico que desconfiava do romantismo, considerava o maior de todos os temas, senão o único – o amor. Os dois irmãos de Em Paris são diferentes em tudo. Há um trio em Canções de Amor. Tudo gira em torno do amor e a tristeza pode estar um pouco ligada ao tema da morte, sempre presente no cinema do autor. Ou então a essa certeza de que o amor talvez seja, ou é, efêmero. Em Beijos Roubados, Truffaut fez com que Jean-Pierre Léaud conquistasse uma mulher dizendo que todos os outros homens e amores, tudo o mais, era provisório. Ele, e só ele, era definitivo. O homem e a mulher em Honoré sonham com esse absoluto do amor.

O gay que ganhava o hétero em Canções de Amor reaparece – não interpretado pelo mesmo ator, mas ele, por sinal, faz desta vez o mais radical dos novos obsessivos amorosos do autor. Viver e morrer de amor. Honoré dialoga com seus ídolos da nouvelle vague que tanto ama – Godard, Truffaut, Eric Rohmer. Há uma maneira de filmar Paris, o amor, de fazer citações que remetem a esses autores. Mas Honoré sabe que o mundo e o cinema mudaram e talvez a grande tristeza de seu cinema venha de uma constatação – ele tenta, ele homenageia, mas sabe que não é mais possível filmar como em 1960. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

da Reuters, em Los Angeles

O polêmico diretor Quentin Tarantino mostrará ao mundo seu novo filme, ambientado durante a Segunda Guerra Mundial, aos cinemas norte-americanos no dia 21 de agosto, afirmaram os estúdios responsáveis pelo longa, intitulado “Inglourious Basterds”, nesta quarta-feira (31).

Tarantino geralmente passa bastante tempo envolvido em seus projetos. Seu último filme, “Grindhouse”, foi lançado em 2007 e feito em parceria com o diretor Robert Rodriguez. A última produção totalmente autoral do diretor foi o segundo volume de “Kill Bill”, lançado em 2004.

“Inglourious Basterds” é estrelado pelo ator Brad Pitt e começou a ser produzido em outubro de 2008 na Europa.

Pitt interpreta um tenente do exército norte-americano que lidera um grupo de soldados que operam atrás das linhas nazistas, aterrorizando os inimigos.

O filme declaradamente faz referências aos filmes da Spaghetti Westerns, longas produzidos durante as décadas de 1960 e 70 que combinavam violência bruta com uma linguagem lírica, uma abordagem diferente da feita pelos filmes de cowboy produzidos em Hollywood.

O longa de Tarantino foi inspirado em um filme sobre a Segunda Guerra Mundial lançado em 1978, “Quel Maledetto Treno Brindato”, também conhecido como “The Inglorious Bastards”, do diretor italiano Enzo Castellari.

A estreia do dia 21 de agosto será nas salas de cinema dos Estados Unidos e Canada. As datas para o lançamento internacional ainda não foram definidas.

Confira a lista dos melhores filmes de 2008 de acordo com os leitores do “In The News”:

1. “Homem de Ferro”
2. “Batman – O Cavaleiro das Trevas”
3. “Na Mira do Chefe”
4. “Juno”
5. “Wall-E”
6. “Sangue Negro”
7. “Onde os Fracos Não Têm Vez”
8. “Trovão Tropical”
9. “Mamma Mia!”
10. “007 – Quantum of Solace”

Conheça os livros mais vendidos do ano de 2008 segundo a Revista Veja:

FICÇÃO NÃO-FICÇÃO AUTO-AJUDA E ESOTERISMO
1
A Menina que Roubava Livros
Markus Zusak – INTRÍNSECA
1
1808
Laurentino Gomes – PLANETA
1
O Segredo
Rhonda Byrne – EDIOURO
2
O Vendedor de Sonhos
Augusto Cury – ACADEMIA DE INTELIGÊNCIA
2
Comer, Rezar, Amar
Elizabeth Gilbert – OBJETIVA
2
O Monge e o Executivo
James Hunter – SEXTANTE
3
A Cabana
William Young – SEXTANTE
3
Uma Breve História do Mundo
Geoffrey Blainey – FUNDAMENTO
3
Casais Inteligentes Enriquecem
Juntos
Gustavo Cerbasi – GENTE
4
Crepúsculo
Stephenie Meyer – INTRÍNSECA
4
Marley & Eu
John Grogan – PRESTÍGIO
4
Nunca Desista de Seus Sonhos
Augusto Cury – SEXTANTE
5
O Caçador de Pipas
Khaled Hosseini – NOVA FRONTEIRA
5
Vale Tudo
Nelson Motta – OBJETIVA
5
Eles Continuam entre Nós
Zibia Gasparetto – VIDA & CONSCIÊNCIA
6
A Cidade do Sol
Khaled Hosseini – NOVA FRONTEIRA
6
Código da Vida
Saulo Ramos – PLANETA
6
Os Segredos da Mente Milionária
T. Harv Eker – SEXTANTE
7
Lua Nova
Stephenie Meyer – INTRÍNSECA
7
O Castelo de Vidro
Jeannette Walls – NOVA FRONTEIRA
7
Vencendo o Passado
Zibia Gasparetto – VIDA & CONSCIÊNCIA
8
O Pequeno Príncipe
Antoine de Saint-Exupéry – AGIR
8
O Mago
Fernando Morais – PLANETA
8
Onde Está Teresa?
Zibia Gasparetto – VIDA & CONSCIÊNCIA
9
O Guardião de Memórias
Kim Edwards – SEXTANTE
9
Dewey
Vicki Myron e Bret Witter – GLOBO
9
A Lei da Atração
Michael J. Losier – NOVA FRONTEIRA
10
A Sombra do Vento
Carlos Ruiz Zafón – OBJETIVA/SUMA DE LETRAS
10
O Mundo É Bárbaro
Luis Fernando Verissimo – OBJETIVA
10
O que Toda Mulher Inteligente
Deve Saber
Steven Carter e Julia Sokol – SEXTANTE

do Lat. maiore domus, o criado maior da casa

s. m.,

aquele que administra casa ou estabelecimento de outrem;”

Muito mais do que um empregado, o mordomo é o maior criado da casa, como diz a definição. Inicialmente, a função do mordomo é a de gerenciar os outros criados e coordenar a dinâmica de funcionamento de uma grande casa. Mas na prática, sua função não se limita a isso.

mordomoO mordomo é um símbolo de mimo, e não deve se bastar apenas às funções burocráticas.  Deve estar sempre um passo a frente das necessidades de seu senhor, pois é de sua obrigação saber quais caprichos devem ser atendidos com antecedência.

O bom senso de um mordomo deve ser refinado e sua educação muito elevada, sua erudição e seu comportamento também precisam ser de fino trato.

É cabível a um mordomo saber tocar algum instrumento clássico como o piano, assim como entender as variações da bolsa para prover orientações  ao seu senhor (certamente não em níveis profissionais). E por mais que seja adequando não sustentar vícios, é de bom tom ao mordomo saber acender corretamente um cigarro e conhecer a diferença entre um charuto cubano e um porto riquenho.

No geral, o mordomo é um “faz-tudo” dentro do lar. Assim como deve ser apto a questões técnicas (como coordenar e gerenciar os demais empregados), deve também manter os caprichos de seu senhor sempre em primeiro lugar.

Para quem se interessar mais pelo assunto, ou até mesmo quiser saber a respeito do curso de formação de mordomos, vale a pena dar uma olhada no site da International Butler Academy (Academia Internacional de Mordomos) localizada no Holanda.